Cartinhas que recebemos no email treta@treta.com.br, e suas respostas.

SITE     FEED     FACEBOOK     TWITTER     TUMBLR     EDITORIAIS     SOBRE     EQUIPE     ANUNCIE     CONTATO     PAINEL

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Fwd: Confusão durante o Ato em Defesa da Petrobras

Tranquilão.


---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Vinicius 
Data: 27 de fevereiro de 2015 16:27
Assunto: Confusão durante o Ato em Defesa da Petrobras
Para: treta@treta.com.br


Boa tarde Ivo Neuman e amigos do Treta,

Primeiramente, gostaria de dizer que acompanho o blog de vocês desde 2008 e gosto muito do trabalho de vocês. Nem sempre concordo com a visão dos fatos veiculadas, mas sempre respeitei as divergências de opinião e, acima de tudo, sempre acreditei que isso faz parte da democracia.

E é por isso que estou te escrevendo. Como vocês do blog devem ter visto, ocorreu esta semana aqui no Rio um Ato em Defesa da Petrobras, com a presença do ex-presidente Lula. Sou eu a pessoa que aparece em várias fotos em cima de um manifestante da CUT, pisando no peito dele (e tomando vários socos). Estou escrevendo para o seu blog, que acredito ser uma mídia independente, pois os outros meios de comunicação, de fato, não são confiáveis. Estou vendo muitas mentiras serem publicadas, de ambos os lados, e gostaria de esclarecer o que foi que aconteceu naquele dia e lugar.

Eu não me considero um golpista nem um provocador por ter ido lá manifestar a minha opinião, que era mesmo contra a presença de um político (qualquer um) em um Ato de Defesa da Petrobras contra (me corrijam se eu estiver enganado) os efeitos deletérios da politicagem na empresa! É, no mínimo, incoerente!

1a inverdade da mídia (de direita): ninguém estava pedindo o impeachment da Dilma, como vários meios de comunicação divulgaram. Parece que não entenderam nada! Escrevo "parece", mas na verdade sei que eles querem dar fôlego para a ideia. Eu, pelos meus motivos, sou contra o impeachment da presidenta Dilma.

Os ânimos esquentaram quando os dois grupos começaram a se enfrentar, a princípio, unicamente com seus gritos de guerra. Mas sempre tem aquele um indivíduo que se excede e, assim, teve início a confusão generalizada.

2a inverdade da mídia (de esquerda): eu não ataquei aquele homem que aparece no chão. Eu sou testemunha e outras pessoas também são de que ele outros dois atacaram duas mulheres que seguravam um cartaz com dizeres contra o PT. Tentavam arrancar delas o cartaz. Uma delas estava já quase indo para o chão quando eu agi. Empurrei aquele homem e fui para cima. Excessos à parte, aquele homem estava agredindo uma mulher. Tenho testemunhas e tenho fotos que identificam o sujeito, mas não vou mexer nesse vespeiro.

A minha briga não teve nada a ver com ideologias. Os políticos brasileiros não valem meu sangue. Aquele homem estava agredindo uma mulher e eu tentei impedi-lo. O resto é ficção. Por sorte, a confusão, registrada em fotos e vídeos, não durou 1 minuto e eu sai ileso. A polícia chegou rapidamente e agiu para apartar a briga.

3a inverdade da mídia (de direita): após a confusão, um jornalista da grande mídia se aproximou e me perguntou se eu achava que tudo que acontece na Petrobras e no Brasil hoje é culpa do Lula. Da pessoa Luiz Inácio Lula da Silva. Minha resposta foi categórica: NÃO, não sou ingênuo o suficiente para acreditar nisso. A responsabilidade de tudo isso é das nossas leis e instituições fracas, que permitem que esse tipo de coisa aconteça no presente, tenha acontecido no passado e continue acontecendo no futuro (se nada mudar).

Para meu desgosto, não somente o que eu disse foi completamente deturpado como também foi copiado por outras mídias que nem de longe se preocuparam em averiguar a realidade dos fatos.

Pessoas e partidos vem e vão. Interesses existem vários. Se nossas instituições fossem fortes, a corrupção seria punida com severidade independente de quem a perpetrasse. Não haveria espaço para questionar a atuação da Justiça e da Polícia Federal e criminosos de colarinho branco não teriam um foro privilegiado (o próprio nome Foro Privilegiado já me deixa revoltado).

Eu trabalho na Petrobras e vejo que nunca noticiam nada de bom sobre a empresa. Nem a esquerda e nem a direita. Não veiculam, por exemplo, que recentemente a empresa recebeu o maior prêmio da indústria do petróleo por sua internacionalmente reconhecida capacidade de inovação tecnológica!


Enfim, é isso. Esta é a minha versão dos fatos. Não sei se é o caso de publicar este texto, se seria bom ou ruim ou se é melhor para mim deixar esse assunto morrer. Estou desabafando com vocês, pois estou cansado de tantas mentiras em todos os lugares.

Obrigado pela atenção,

--
Att,
Vinícius do Prado

--
You received this message because you are subscribed to the Google Groups "Under TRETA" group.
To unsubscribe from this group and stop receiving emails from it, send an email to undertreta+unsubscribe@googlegroups.com.
For more options, visit https://groups.google.com/d/optout.

Nenhum comentário:

Postar um comentário